O que seria da Igreja?


pr_daviA igreja é a mais poderosa força sobre a face da terra. Isto é, a Igreja verdadeira, aquela que manifesta um cristianismo autêntico, que reflete a glória de Cristo, que é luz. Subtende-se então que há uma que apresenta um simulacro de cristianismo, que é falsa. Esta é uma verdade terrível. Verdade terrível ainda é que a falsa vive dentro da verdadeira, como a semeadura do trigo, em que o inimigo semeou o joio no meio do trigal. Veja Mateus 13: 24-29.
Mas graças a Deus que a verdadeira igreja sempre vai triunfando como disse Jesus, “… e as portas do Hades (inferno, morte) não poderão vencê-la” (NVI. Mateus 16:18). Com seu pequeno exército, como o de Gideão (Juízes 6-7) a igreja vai triunfando de vitória em vitória com o seu comandante à frente.
A igreja é uma entidade de Deus plantada na terra, sendo assim sua agência. Ela vive de portas abertas, servindo crentes professos e alimentando no cotidiano os convertidos. Ela procura lapidar os santos, compreender os ignorantes, amar os que não merecem amor, chorar por causa daqueles que não são dignos de lágrimas e até caminhar com muitos que não pretende chegar a lugar algum. Isto é, a verdadeira igreja ama como Cristo ama, não lança ninguém para fora, nem estigmatiza ou lança no ostracismo, no isolamento. Enquanto que a falsa é especialista em jogar fora os fracos e doentes sem a mínima misericórdia e amor, sem curar as feridas, sem preocupação com a salvação destas almas, fazendo discórdias, dissenções, diferenças, acepções, julgamentos etc.
Ademais a igreja cuida dos órfãos, das viúvas, dos desempregados, dos enfermos tanto da alma como do corpo, dos velhos e das criancinhas. Ela ainda oficia o sepultamento dos mortos. Ela é instrumento de Deus para unir em matrimônio os jovens que se casam, bem como oficia ordenanças do batismo e da Ceia do Senhor.
Por fim, agrega os irmãos em cultos públicos para louvor a Deus e comunhão dos humanos. Comunhão que deve ser sempre alimentada com o Espirito Santo e promovida sempre pela igreja, pois “é bom que os irmãos vivam em união” (Salmo 133) esta união só se efetiva na comunhão em Cristo.
Mas o que seria da Igreja se ela dependesse: DO INCONSTANTE- aquele que vem a igreja quando não tem outra coisa a fazer, quando está com a consciência pesada ou por ocasião de algum acontecimento especial, como se observa atualmente, muitos só se apresentam nos departamentos da igreja quando estão agendados os eventos e congressos. DO TAGARELA- aquele que consegue falar destrutivamente de tudo o que vê, inclusive dos santos, mas nunca ora em favor da igreja, que é a noiva de Jesus. DO EGOISTA- aquele que vem à igreja para suga-la, não oferece nada, mas tira tudo o que pode. DO JULGADOR- aquele que sempre tem um olhar para o outro com um julgamento condenatório sem misericórdia, usando até a Bíblia para fundamentar seu julgamento e não olha para si mesmo, não enxerga a lança no próprio olho e fica olhando o cisco no olho do seu irmão. Mat. 7 1- 6. DO INFIEL- aquele que não contribui financeiramente para sustentação da obra, mas usufrui da obra que os outros sustentam. O que seria da igreja, da noiva de Cristo, se ela dependesse de pessoas como essas?

 

Pr. David Bezerra

Harness-the-Power-of-Facebook

 

Deixe um comentário